CSANF está no Brasil há quase cinco anos e deve estrear sua primeira seleção no país

A Confederação foi criada no intuito da dar chances aos povos que são consideradas alternativas a jogar futebol profissionalmente

Campinas, SP, 03 (AFI) – A quase nove anos, a Conmebol não é mais a única instituição que gerencia o futebol no continente Americano. Fundada em 2007, a CSANF, Conselho Sul-Americano de Novas Federações, chegou para comandar algumas seleções que são consideradas alternativas naAmérica do Sul, além de criar alguns times locais pra confrontos profissionais.

Com sua sede na Argentina, o foco no Brasil começou a cinco anos. Mais precisamente em Fernando de Noronha,no qual foi criado uma seleção de futebol local, que já deu resultado, pois está quase para estrear em campo. Faltam os uniformes que ainda serão confeccionados para que o time da Ilha possa atuar entre os profissinais no país.

A confederação tem propósito de reunir territórios, povos e comunidades que são consideradas minorias ou que são excluidas. A entidade é a primeira de nívell continental a ser filiada a NF-Board (Conselho de seleções não-FIFA), que tem como lema “Todos devem jogar!”.

Atualmente, o conselho tem dez filiados, sendo seis afiliados e quatro especiais. Os membros afiliados são o Arquipélago de Juan Fernández (ilha situada no oceano Pacífico, pertencente ao Chile), Aymará (povo aborígine residente no ocidente boliviano e norte chileno), Mapuche (povo nativo sul-americano, residente no sul do Chile e sudoeste da Argentina), Mbya Guaraní (subgrupo do povo guarani encontrados no Paraguai e Argentina), Fernando de Noronha (arquipélago pertencente ao estado do Pernambuco) e Estado de Roraima (filiada a por meio da Federação de Futebol Amador do Estado de Roraima – FEFAER).

A Ilha de Páscoa (ilha pertencente ao Chile, localizada na Polinésia), Comunidade Armênia (povo residente na Argentina), República Glaciar (micronação situada nas geleiras chilenas) e Esperanto (idioma artificial falado em vários locais, como na Argentina) são os membros especiais.

Por enquanto, o CSANF conseguiu organizar apenas um campeonato próprio, em 2011, a Copa CSANF, vencido pelo arquipelago de Juan Fernández. Porém a última partida com o comando da entedidae aconteceu em 2014, entre Esperanto e a Comunidade Armênia. A expectativa da ideia é crescer, colocando em evidência o futebol e povos juntos para mostrar o quão importante é essa união.

(Fonte portal futebolinterior.com.br)

http://armeniaeterna.com.br

2017-05-10T15:29:02+00:00